Escarro

Image

Tem uma coisa entalada na minha garganta.

Eu tento limpar, tusso, disparo pigarros que nem uma metralhadora descontrolada. Faço aquele barulho bem nojento mesmo, sabe? E sem nem me constranger. Danem-se os olhares de asco, desde que isso saia.

Mas não. Eu sinto arranhar a cada palavra que sai na minha boca, esse troço quase pulando para fora. Só que continua ali – não dá pra escarrar nem pra engolir. Ai que agonia. Que saco!

Já não consigo falar sem pigarrear, já não me calo sem engasgar. A mim, nem o diálogo nem o silêncio. Tomo mel, masco gengibre, esmurro o peito. E a danada da opinião teima em ficar no mesmo lugar.

Entalada na garganta.

Escrito em 29 de outubro – não porque eu me sentisse assim, mas porque tinha uma pessoa perto de mim que pigarreava o tempo todo e eu comecei a imaginar o que ela tinha na garganta. Imagem original por Cadi08 do Deviant Art.

Anúncios

Um comentário sobre “Escarro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s