Sobre

falando sério

“Ah, não gosto de falar de mim”.

Pff, besteira. Hoje eu sei que falar de mim é o que eu faço o tempo todo – assim como você só fala de si mesmo, obviamente. Não precisa ficar assim com essa cara, é a coisa mais natural do mundo. Falar de si mesmo. Para pra perceber, você está sempre falando dos seus problemas (principalmente dos seus problemas, receio eu), dos seus sonhos, anseios, frustrações e dificuldades. Mesmo quando você fala de outras coisas, fala do seu ponto de vista – e aí são suas experiências e valores falando através de você.

Normal, ué. Você ia falar de mais o quê?

Então sim, falar de mim é o que eu faço, como qualquer outra pessoa. Afinal, não é como se eu tivesse autoridade para falar de outrem, quando ainda estou ocupada demais tentando sacar a mim mesma. Mas vamos por partes, ok? Eu falar de mim não significa que você vai me conhecer lendo o que eu escrevo, ou observando o que eu posto. Na verdade, é mais provável que você chegue mais perto é de si, quando começar a tentar me entender.

Aliás, boa sorte com isso. E não, não é aquele papo de “ai, sou muito complicada”. Sou mesmo, mas todo mundo é, a sua própria maneira. É entender o outro que é difícil mesmo, justamente porque todo mundo é difícil desse jeito.

Mas enfim, sobre não me conhecer sobre o que eu escrevo e etc.

É só que existem essas coisas meio assim, que não podem ser ditas, nem mostradas, e nem vistas. Coisas minhas, e de mais ninguém. Delas eu não falo, porque não tem como – e porque, na real, não tem a mínima necessidade. Essas coisas, sabe, que talvez você perceba de alguma forma só sua, e que meio que fazem o que eu sou e o que nem eu entendo.

Outra vez, boa sorte.

Mas se você clicou nesse link, creio que seja porque espera saber mais sobre mim. Os motivos que te levaram a isso eu nem imagino – e olha que eu gosto de imaginar coisas. Gosto também de ajudar os outros, mas definitivamente, não gosto nada de me descrever. Posso soar até meio chata, mas chato mesmo é entregar de bandeja o que eu levei anos para descobrir sobre mim. Desculpa te decepcionar, mas eu não me descrevo. Eu me escrevo.

Eu escrevo.

Anúncios